Páginas

sábado, 5 de janeiro de 2013

O NOVO TESTAMENTO E OS ESPORTES

     As cidades da Europa(Roma, Corinto, Tessalônica, Filipos) e Ásia( Esmirna, Mileto, Laodicéia, Éfeso, Colossos, Antioquia,etc), as quais receberam a evangelização do Apóstolo Paulo, reverenciavam os seus deuses Júpiter, Hércules, Artêmis, Apolo, etc, através de sacrifícios de animais, mas também com a realização de diversos jogos de exercícios.
     Para os gregos antigos, era esporte todo e qualquer disputa, sempre competitiva, que permitisse ao vencedor homenagear as divindades com a sua vitória.
     O homem começou a praticar os primeiros treinos físicos obrigados pelas lutas de sobrevivência. A medida em que se consolidavam as comunidades, as necessidades de conquista e defesa deram origem a criação dos exércitos; cada povo tentando aprimorar-se nos exercícios físicos, fundamentais ao preparo dos guerreiros.
     A luta era exercitada na preparação dos exércitos, tornando-os aptos para as batalhas contra as outras nações. A cultura grega foi a primeira a constatar que os exercícios físicos tinham  outras aplicações, além da preparação dos soldados. Para reverenciarem os ídolos, costumavam organizar uma série de programas esportivos.
     O ser humano participa dos jogos de execícios para medir a sua capacidade física, enfrentando outros homens, animais, obstáculos naturais ou artificiais, em troca de vitórias, como prêmios, medalhas, dinheiro, fama, prestigio ou simplesmente satisfação pessoal. A vitória exaltava o atleta( grego: "lutador") e a sua cidade natal. Essa essência do esporte o coloca em oposição ao trabalho.
     Os primeiros vestígios de combates travados com punhos(pugilismo) foram registrados na ilha de Creta, 1500 a.C. Onomasto de Esmirna, todavia, é o primeiro vencedor que a história das lutas com punhos registra. Ele combateu e venceu a 23 olimpíadas, em 688 a.C.  A violência de então pode ser verificada pelo depoimento de Andrôco: "Eu, Andrôco, combati violentamente nos pugilatos de todos os jogos da Grécia. Em Pisa(Elida), perdi uma orelha. Em Platéia(Atica), um olho. Em Delfos, desmaiei. Mas meu pai, Damósteles, já estava preparado para tirar-me da arena ferido ou morto".
     A palavra "luta" vem do grego "athlos" e significa 'peleja' ou 'combate'. Traduzido para o latim "lucta", termo formado do verbo "luctor"-lutar, empregado no sentido de exercício físico. O termo aplica-se a todo esforço considerado valioso. Nas práticas esportivas, refere-se a disputa entre duas ou mais pessoas, que aplicam-se mutuamente golpes físicos, regularmente permitidos, até que o(s) oponente(s)  seja(m) derrubado(s) e imobilizado(s) pelo (s) outro(s).
     A palavra "corrida" vem do grego "dromos", que significa luta de velocidade entre pessoas, animais ou veículos.Exs: corridas a pé, corridas de bigas ou quadrigas, corridas de cavalos(hipismo), etc
     O Apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, observando a grande influência que estes jogos de competição exerciam na vida dos gentios, usa estes mesmos termos(corrida e combate), trazendo para a vida espiritual dos cristãos, ensinando-nos que a nossa corrida é  rumo ao reino dos céus e a nossa luta é pela conquista da salvação e não o combate praticado pelos atletas nos estádios: "E subi por uma revelação e lhes expus o evangelho, que prego entre os gentios e particularmente aos que estavam em estima; para que de maneira alguma não corresse ou não tivesse corrido em vão".(Gálatas 2:2).
     Aos cristãos da Ásia Menor(Licaônia, Pisídia, Isauria, Panfília, Frígia, Cilícia, Ponto, etc), no ano 58 d.C., Paulo escreveu: "Correis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais a verdade?"(Gálatas 5:7).
     Aos cristãos de Filipos, cidade da Macedônia, no ano 64 d.C., ele declarou: "Retendo a palavra de vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão".(Filipenses 2:16).
     Na sua epístola aos judeus convertidos da Palestina, particularmente aos de Jerusalém, no ano 64 d.C., Paulo confirmou: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma  tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço e o pecado  que tão de perto nos rodeia e corramos com paciência a carreira que nos está proposta: olhando para Jesus, autor e consumador da fé...."(Hebreus 12:1-2).
     "Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouço acerca de vós que estais  num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho"(Filipenses 1:27).
     " Mas, havendo primeiro padecido e sido agravados em Filipos, como sabeis, tornando-nos ousados em nosso Deus, para vos falar o evangelho de Deus com grande combate"(I Tessalonicenses 2:2).
     "Lembrai-vos, porém, dos dias passados, em que, depois de serdes iluminados, suportastes grandes combates contra o pecado"(Hebreus 10:32).
     " Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado".(Hebreus 12:4).
     O Senhor tem chamado os seus servos ao combate espiritual e não aos combates dos jogos de exercícios. Continua o Apóstolo Paulo: "Porque quero que saibais  quão grande combate tenho por vós que estão em Laodicéia e por quantos não viram o meu rosto em carne".(Colossenses 2:1).
     " E rogo-vos irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e por amor do Espírito, que combatais comigo nas orações  por mim a Deus".(Romanos 15:30).
     O cristão trava uma batalha espiritual para conseguir entrar no reino dos céus. Se não vencermos o pecado e o mundanismo, não conseguiremos o descanso eterno. Este é o nosso combate: "A lei e os profetas duraram até João: desde então é anunciado o reino de Deus e todo o homem emprega força para entrar nele"(Lucas 16:16).
     " E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus e pela força se apoderam dele".(Mateus 11:12).
     Tal como os atletas vencedores recebiam uma coroa, como recompensa de sua vitória nos jogos, da mesma forma o cristão receberá uma coroa que não se corrompe, pela vitória na luta pela causa do evangelho: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor justo juiz, me dará naquele dia".(II Timóteo 4:7-8).
     " Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites(lutes) por elas boa milícia(luta)".(I Timóteo 1:18).
     " Ninguém que milita(luta) se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar aquele que o alistou para a guerra. E, se alguém que luta não é coroado se não lutar legitimamente".(II Timóteo 2:4-5).
     Quando Paulo estava na prisão em Roma, escreveu no ano 64 d.C., uma epístola aos cristãos da cidade de Éfeso. Referindo-se ao imenso anfiteatro desta cidade, citou os gladiadores "Samnitas", que constituíam a  mais antiga categoria destes lutadores. Eram pesadamente armados com capacetes de visagem, escudos grandes retangulares, espadas retas e curtas, armaduras nos braços direitos e nas pernas esquerdas. Mostra aos cristãos que a peleja não era  nesses combates e sim espiritualmente contra toda a força de Satanás: "Revesti-vos de toda a  armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue(Os homens), mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais  resistir no dia mau,e, havendo feito tudo, ficar firmes.. Estai pois firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade e vestida a couraça da justiça; e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomai sobretudo o escudo da fé, com o qual  podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do espírito, que é a palavra de Deus".(Efésios 6:11-17).
  

     ARMADURA                                   ARMADURA
     (GLADIADOR)                                (CRISTÃO)       CINTA NOS RINS                            VERDADE(JESUS)      COURAÇA(ARM. DEFENSIVA)              JUSTIÇA DIVINA                SANDÁLIAS                                     ANÚNCIO DO EVANGE-
                                                                 LHO               
                                                
  ESCUDO                                               FÉ        
  CAPACETE                                           SALVAÇÃO
  ESPADA                                                PALAVRA DE DEUS                                            
                                                                                    
   Na cidade de Tessalônica(região da Macedônia), onde Paulo havia pregado e convertido alguns(Atos 17:1 e 4), havia também um anfiteatro, levando o Apóstolo a fazer a mesma comparação, no ano 54 d.C.: "Mas, nós que somos de dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e da caridade(amor) e tendo por capacete a esperança da salvação."(I Tessalonicenses 5:8).
     No ano 59 d.C., o Apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, chamou a atenção dos cristãos do sul da Grécia(Corinto) a respeito dos jogos gregos, alertando que os gentios competiam para conseguirem uma coroa corruptível(perecível), mas os cristãos na luta do evangelho, buscavam uma coroa incorruptível(espiritual), que é a salvação eterna. Declarou que ao invés de combater nos jogos, ele reduzia a sua vida ao serviço do evangelho, para não ser reprovado eternamente, não participando, portanto, de jogos de exercícios: "Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade correm, mas um só leva o prêmio? ....e todo aquele que luta(no pugilismo) de tudo se abstém; eles(ímpios) o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós,(cristãos), porém, uma (coroa) incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta(corrida do estádio): assim combato, não como batendo no ar(boxeando). Antes(ao invés) subjugo o meu corpo e o reduzo a servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha dalguma maneira a ficar reprovado."(I Coríntios 9:24-27).                                                                               

                                                                                    

        Bibliografia.

         Enciclopédia Mirador- Volumes 1,2,10 e 13.
          Bíblia Sagrada.







                                   

                                  
                                    
      

Um comentário: